Notícias

BRESSER ELÉTRICO Nº 13 DE 23/11/2017

23/11/2017
Publicado em Notícias | Comentar

PUBLICAÇÃO CONJUNTA DA AAPC E DO SINDICATO
(ESSA SEMANA EXCEPCIONALMENTE NESTA QUINTA)

SILÊNCIO OFICIAL DA EMPRESA ACIRRA OS ÂNIMOS
DOS/AS TRABALHADORES/AS

Sem reposta à ultima contraproposta do Sindicato, Associação do Aposentados intervém e pede reunião com a direção local ampliada por representantes da Holding.

A assembleia de ontem, terça, 21, foi precedida (antecipada) por uma conversa/contato entre as direções do Sindicato e da Associação dos Aposentados (AAPC) e a direção local da ELETROBRAS.

Reunidos/as em bom número – os trabalhadores/trabalhadores aguardaram a o encontro com a companhia, uma vez que havia o pedido formal da AAPC, conforme explicou-se acima. Houve, então, o contato o Presidente da empresa, Adjar Barbosa, e o Diretor de Gestão, Miguel Orsolet. Os dirigentes locais asseguram ter encaminhado à Holding o pedido da Associação, ainda sem resposta.

Ao mesmo tempo – diga-se de passagem – ocorria em Brasília uma audiência pública para tratar da privatização. Na conversa com a direção local, no entanto, deu-se uma promessa de se buscar uma reposta à ultima contraproposta do Sindicato até o dia 1º de dezembro.

De toda sorte foi marcada a próxima assembleia somente em 12/12, considerando que muitas atividades nesse interim não permitiram antecipar o próximo ato dos trabalhadores.

ÂNIMOS ACIRRADOS E PONDERAÇÃO DAS ENTIDADES

O que se avaliou é que as negociações não foram fechadas, apesar do impasse da falta de uma nova proposta patronal, ou mesmo de uma manifestação oficial recusando novos avanços. Essa foi a ponderação do Sindicato e AAPC e que prevaleceu ao fim dos debates. A quebra de ritmo, todavia, acirrou os ânimos de muitos que queria já encaminhar/promover medidas de radicalização. Apesar disso, a maioria entendeu que, face a manutenção do processo em aberto e, diante da promessa de uma resposta oficial até o dia 1º/12, deve-se aguardar, sem outras medidas de mobilização e pressão, até o dia 12/12 quando se dará o próximo ATO/ASSEMBLEIA.

O fato é que a empresa, que tem ouvidos para escutar tudo que acontece, sabe que a paciência, cozinhada por mais de 28 anos de processo, já é bem pequena e, por mais que as entidades que lideram sejam responsáveis, o desespero e a insatisfação estão beirando a falta de controle. Tudo tem limite!

Os comentários estão encerrados.