Terceirização e Modernidade

28/11/2012
| Comentar

O termo modernidade tem sido utilizado, erroneamente, para justificar o retrocesso nas relações de trabalho, acarretando em retirada de direitos e conquistas dos trabalhadores e trabalhadoras. No rol de ações supostamente modernas, aparece a terceirização. A realidade imposta pela terceirização não é a da modernidade, mas a de um país com relações arcaicas de trabalho que fere os preceitos de igualdade. A grande vantagem propagada pela terceirização é a transformação de gastos fixos em variáveis.
Nesse caso, os trabalhadores(as) também são transformados em custo variável.
A juventude naturalmente “moderna”, analisa criticamente e pondera as reais motivações para a terceirização. Na maioria das vezes, a terceirização é motivada pelo menor preço, apenas minimamente pela
especialização técnica. A juventude não reconhece como moderna ações que resultam em precarização do trabalho. Ocasionado o aumento da jornada de trabalho, redução de benefícios e salário.
Modernidade é ter melhores condições de trabalho e igualdade de direito para todos e todas.
A juventude urbanitária chama a atenção, para um outro olhar sobre a modernização das
relações de trabalho.
Trabalhadores(as) com condições de trabalho que propiciem uma postura criativa, proativa, preocupada com trabalho social e sustentabilidade. Para não incorrermos no erro de gerarmos uma juventude trabalhadora
arcaica, que estabelece modelos de relações de trabalho antigas, que de novo têm apenas a nomeclatura; defendemos a igualdade de direitos e oportunidades para todos e todas.
Modernidade para nós é o fim do trabalho escravo, do trabalho infantil, de todos os tipos de precarização e todos os tipos de discriminação.
Juventude nas relações de trabalho, é poder garantir o direito a livre organização e representação; o direito a negociação livre de setores privados e público; a proteção ao trabalhador contra demissões
imotivadas, a redução da jornada de trabalho sem redução de salário; o respeito aos aposentados;
e, sobretudo, o respeito a tudo aquilo que poderíamos chamar de um trabalho decente.
Moderno é transformar para crescer. Por uma sociedade que busca o bem comum.

Os comentários estão encerrados.