Mantega diz que economia brasileira voltará a crescer em novembro

O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse nesta quarta-feira (23) em audiência na Câmara dos Deputados que a economia brasileira crescerá mais nos últimos meses do ano. No terceiro trimestre, Mantega prevê uma desaceleração na atividade econômica brasileira, que, segundo ele, teria crescido apenas 0,3% em relação ao segundo –os dados ainda serão divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

“Para o final do ano, vai haver uma aceleração da economia. Já tenho indicadores que a economia já está se aquecendo a partir de novembro”, afirmou

Prévia da inflação oficial, IPCA-15 acelera em novembro

O ministro ressaltou que a economia mundial deverá ter baixo crescimento neste ano ou até não crescer. Segundo ele, isso deve aumentar as disputas por mercados no mundo inteiro.

“A recessão [da economia mundial] está no horizonte. É uma possibilidade que está dada”, completou.

Mantega defendeu medidas de proteção da indústria nacional para impedir a competição desleal com produtos importados, segundo eles muitas vezes subsidiados e provenientes de países que manipulam suas taxas de câmbio.

O ministro destacou o aumento do IPI para carros importados, que, apesar de ainda não ter entrado em vigor, já fez com que aumentasse os projetos de construção de fábricas no país.

“Se não tomássemos essas medidas, não teria isso. Considero que a medida foi muito eficaz e nós estamos preservando o emprego e o investimento no país”, ressaltou.