Vigilantes suspendem protestos após reunião na Eletrobrás

Após uma reunião na Eletrobrás Alagoas, o sindicato dos Vigilantes decidiu suspender a manifestação na porta da Eletrobrás Alagoas, na Avenida Fernandes Lima, em Maceió. O protesto teve início na manhã de hoje, 21, e buscava um posicionamento da empresa sobre as demissões de 108 prestadores de serviço.
De acordo com o presidente do sindicato dos Vigilantes, José Cícero da Silva, durante a reunião, um representante da Eletrobrás disse que vai apresentar a situação dos trabalhadores ao Conselho Nacional da Empresa e espera obter alguma reposta positiva, no sentido de poder ajudar a classe. O resultado desse encontro será apresentado ao sindicato em uma nova reunião na próxima quarta-feira, dia 9, às 9 horas.
Ainda segundo José Cícero, o sindicato tem procurado resolver a situação dos vigilantes de diversas formas. A entidade já pediu uma audiência, em caráter de urgência, na Procuradoria Regional do Trabalho, e também busca auxílio jurídico para resolver a questão. “São trabalhadores que ficarão sem emprego”, lembra.
Na semana passada, o secretário de assunto jurídicos do sindicato dos Vigilantes, José Cícero Ferreira, disse que a Eletrobrás Alagoas alega não ter mais condições de manter a folha de pagamento dos funcionários. Atualmente a segurança das subestações é feita por quatro vigilantes que se revezam para manter a ordem e preservar o patrimônio, evitando furtos.

Segundo o sindicato, a expectativa é que 180 trabalhadores sejam demitidos, contudo até agora 108 receberam o aviso prévio. Participaram da reunião de hoje representantes do sindicato dos Urbanitários, da CUT Alagoas e do Gerenciamento de Crises da Polícia.

Fonte: Primeira Edição