Dilma diz que país evitou a entrada de 112 toneladas de drogas

No programa de rádio “Café com a Presidenta” desta segunda-feira, Dilma Rousseff falou sobre os investimentos do governo contra as drogas. Segundo ela, o trabalho realizado nas fronteiras do país evitou a entrada de 112 toneladas de entorpecentes até o mês de novembro.

Plano do governo contra o crack prevê câmeras em cracolândias

A presidente se refere ao Plano Estratégico de Fronteiras -que foi lançado em junho.

“Vamos reprimir duramente o tráfico de drogas e o crime organizado em todo o país; e vamos fazer um eficiente trabalho de prevenção e educação para evitar o consumo e o contato de nossas crianças e jovens com as drogas”, disse.

PLANO NACIONAL

O plano nacional para o enfrentamento do crack, lançado na semana passada, tem investimento estimado de R$ 4 bilhões. O programa prevê medidas nas áreas de saúde e segurança pública.

Entre as novidades anunciadas está a instalação de câmeras em locais onde se concentram usuários da droga –as chamadas cracolândias.

O plano prevê um total de 308 consultórios de rua em todo o país, até 2014. Formados por médicos, enfermeiros e psicólogos, devem atender os usuários de droga, com foco para a população em situação de rua.

Outra novidade do plano é a criação de enfermarias especializadas nos hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde). Até 2014, o Ministério da Saúde prevê o repasse de recursos para a criação de 2.462 leitos, que serão usados para atendimentos e internações de curta duração durante crises de abstinência e em casos de intoxicações graves.

Fonte: Folha.com