Fidel estudou a biografia de Dilma para receber a presidente brasileira

Uma conversa sobre o humano e o divino, foi como o assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, classificou o encontro da presidente Dilma Rousseff com o ex-presidente cubano Fidel Castro, na tarde de terça-feira. Durante cerca de uma hora e meia, os dois falaram sobre política e sobre a saúde do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Fidel estava bem documentado. Ele tinha lido uma parte de um livro sobre Dilma”, revelou Garcia, que esteve presente na reunião, além do chanceler Antonio Patriota e do governador da Bahia, Jacques Wagner. “Fidel perguntou sobre Lula e mandou-lhe um abraço”, contou o secretário. Durante o encontro, foram servidos chá e água.

Dilma presenteou o comandante da Revolução Cubana com chocolate. Fidel retribuiu o agrado com um livro de dois volumes chamado Fidel, o guerrilheiro do século, e escreveu uma dedicatória para a presidente. Segundo Garcia, o ex-presidente cubano estava com três dos filhos e com a mulher, em uma “casa boa”. “Assim que ela (Dilma) chegou, ele disse: ‘Ah, você é mais alta do que parecia’”, relatou. A mandatária brasileira tinha estado antes com Fidel uma única vez, em 1982, durante um congresso de economistas. “É claro que ele não se lembrava dela”, disse o assessor.
Fonte: Correio Braziliense