Notícias

Trabalhadores/a barram AGE de privatização das Distribuidoras

08/02/2018
Publicado em Notícias | Comentar

Um grupo de sindicalistas, comandados pelo CNE – Coletivo Nacional dos Eletricitários,  impediram, nesta quinta-feira dia 08/02, em Brasília, a realização da assembleia geral extraordinária da Eletrobras, convocada para deliberar sobre a proposta de venda das distribuidoras da estatal. Em Alagoas os/a trabalhadores/a se concentraram no prédio sede da empresa e na cidade de Arapiraca, onde também protestaram contra a venda das empresas. O protesto ocorreu em todos os Estados onde há Distribuidoras da Eletrobras.

Representantes do Coletivo Nacional dos Eletricitários – CNE, interditaram a entrada do escritório da Eletrobras em Brasília, local do encontro. Outro grupo de sindicalistas, dentro do prédio, impediram a entrada de acionistas ao auditório onde estava prevista a reunião. Por volta das 15h30, a secretaria da AGE fez nova tentativa de conduzir os acionistas pela garagem do prédio, mas o caminho seguido pelo grupo de investidores acabou encontrando manifestantes. Os sindicalistas impediram a passagem e os acionistas recuaram.

Dois ônibus de policiais foram chamados para impedir o protesto. No entanto, o movimento foi pacífico.

VOTAÇÃO

Os acionistas da Eletrobras que já manifestaram seus votos à distância decidiram, em maioria, recusar a proposta de venda das distribuidoras. De acordo com o mapa de voto à distância para a assembleia, os acionistas também votaram, em sua maioria, contra a liquidação das distribuidoras, caso a venda dessas empresas não seja aprovada na assembleia.

De forma geral, os acionistas que votaram à distância foram contra a venda seja pela forma proposta pelo conselho de administração da Eletrobras, que defende a assunção, pela holding, de apenas R$ 11,2 bilhões de dívidas das distribuidoras, seja pela alternativa que prevê que o grupo também assuma os créditos e débitos relativos a encargos setoriais em aberto. Mesmo sem aprovarem a venda, assim, os acionistas recusaram a proposta de dissolução e liquidação das empresas.

Os acionistas que votaram à distância também se manifestaram contrários à proposta de a Eletrobras ficar com até 30% do capital das distribuidoras após a transferência de controle para um acionista privado, hipótese incluída na modelagem de venda das empresas, pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

A AGE foi realizada no final da tarde, parte presencial e parte por telefone:

– Foi aprovado a não liquidação das Distribuidoras;
–  A modelagem do BNDES é que prevalece;
– O edital de privatização será lançado dia 15 de março;
– O leilão, agendado para 30 de abril;
– O valor das empresas, R$ 50 mil;
– Concessão de 30 anos.

A luta continua!

CLIQUE E VEJA VÍDEO


Os comentários estão encerrados.