ACT CASAL 2020 – Categoria aceita reajuste zero mas pede ajustes

O Sindicato participou no dia 28 de maio, através de reunião online, da primeira rodada de negociação do ACT CASAL 2020, que este ano discute apenas as cláusulas econômicas.

O Sindicato destacou os impactos negativos que os/as trabalhadores/as sofrerão, não só pela pandemia, mas principalmente pela possibilidade de demissões proveniente da MP 936 e o avanço da entrega dos serviço público (privatizações).

O Sindicato mostrou a necessidade da CASAL manter os empregos dos/as seus/as trabalhadores/as e de avançar no poder de compra de alimentos (tickets), para que os impactos negativos sejam minimizados.

Foi destacado ainda a necessidade do Sindicato participar das negociações do plano de saúde junto a UNIMED, visando buscar uma negociação justa, que não esteja distante do que representou o reajuste do ACT.

Na reunião foi informado ainda que a categoria, entendendo o momento, se propôs a aceitar zero de reajuste, mantendo o acordo na íntegra. Foi solicitado também que, no momento em que for liberado pela ARSAL o reajuste tarifário, a CASAL se comprometa em reajustar os salários dos/as trabalhadores/as, nos percentuais relativos ao reajuste. Além disso, o Sindicato mostrou a necessidade de aplicar a inflação nos tickets, visando se fechar o ACT da melhor forma possível para este momento.

A comissão de negociação da CASAL ficou de se reunir com a direção da empresa e, na próxima semana, quando haverá mais uma rodada de negociações, trazer uma resposta para a proposta apresentada.

A luta continua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *